Lau participa do encontro “Lideranças Livres no Paraná”

O presidente do PSDB em Curitiba, Edson Lau, participou na última quinta-feira (25) do encontro “Liderança Livres do Paraná”. O evento contou com a participação de associados e também foi transmitida ao vivo pela página do Livres no Facebook.

O bate-papo foi comandado por Lucas Franceschi, coordenador da setorial LGBQTI+ do Livres, e trouxe o como assunto principal a pré-candidatura do tucano à prefeitura da capital paranaense.

Lau contou a sua história e o como começou o seu envolvimento com a política, as funções que exerceu no Poder Público e na vida partidária até o momento em que foi colocado como pré-candidato. “Eu realmente não me imaginaria hoje estar pré-candidato à prefeito de Curitiba. Acho que tive sorte e virtude de estar preparado para contribuir com esse momento da cidade de Curitiba. Nós estamos em um momento não só na cidade mas na sociedade brasileira em que a gente tem que fazer uma inflexão”, disse.

Associado ao Livres, Edson contou que se considera um filho adotivo de Curitiba. “Quando cheguei aqui, vindo de Bragança Paulista (interior de São Paulo) fui acolhido pela cidade como uma mãe acolhe um filho adotivo e, como uma mãe, acho que ela tem que dar oportunidade para todos”, disse.

Lucas lembra que cerca de metade das pessoas que moram em Curitiba não nasceram em Curitiba e ter alguém de fora enobrece o debate público. “As gente precisa começar a inserir também essas pessoas que são de fora para participarem do processo de cidade que sempre foi tomado pelas mesmas pessoas, mas a cidade mudou tem muita gente que vem tentar construir a vida aqui”, afirmou.

LIVRES – Livres é uma associação civil sem fins lucrativos que atua como um movimento político suprapartidário em defesa do liberalismo. Edson Lau é associado ao movimento desde 2018.

Licenciado em história, ele contextualiza o surgimento de movimentos sociais como o Livres. “Em junho de 2013, o Brasil passou com um momento único com muitos protestos encabeçados por massas muito difusas que estavam insatisfeitas com a política e nisso surgiram vários movimentos de renovação e que queriam melhorias para o país”, explicou Lau.

Percebendo as mudanças na sociedade e a vontade de se discutir política fora de partidos, Lau buscou entender o movimento que a sociedade começava a fazer a partir das eleições de 2018. “Muitas vezes os partidos não têm respostas ou conseguem entrar na sociedade com pautas importantes e que devem ser discutidas na política tradicional, por isso e pela compatibilidade de ideias defendidas pelo Livres eu me associei”, contou.

CURITIBA INVISÍVEL – No encontro Lau contou sobre o projeto “Curitiba Invisível”. Segundo ele a capital paranaense tem muitas belezas e méritos que precisam ser destacados, mas ao mesmo tempo existem invisibilidades e desigualdades econômicas, sociais, regionais e outras. “A nossa ideia é fazer com que as pessoas se importem e percebam o que está acontecendo. Além disso, Curitiba não é uma ilha e precisa dialogar com as cidades metropolitanas e o Governo do Estado”, defende.

Franceschi lembra da live parte do projeto que Lau fez com a participação do Zé da CUFA e o Edson do Parolin que discutiu a invisibilidade das favelas na capital. “O curitibano gosta de pensar muito em si como se fosse uma ‘Europa Brasileira’ e não é. Estamos no Brasil, temos favelas, tem desigualdade e tem pobreza e isso não é abordado como deveria ser nas campanhas políticas”, disse.

“Curitiba precisa se importar com essas pessoas. A gente se importa muito com as belezas de nossa cidade, ela é muito bem organizada, muito bonita e bem planejada, mas agora a gente tem que cuidar das pessoas”, enfatiza Lau.

Todo o conteúdo da live pode ser acessado na rede social do Livres e do Edson Lau (https://www.facebook.com/EdsonLauOficial ).

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.

Site Footer