Edson Luiz Lau Filho (São Bernardo do Campo, 2 de outubro de 1986) é um político brasileiro que por duas vezes serviu como presidente da Casa do Estudante Luterano Universitário (CELU), é diretor de Marketing Político e Eleitoral do Instituto Teotônio Vilela (ITV) do Paraná, também é o primeiro afro-brasileiro a ocupar o cargo de presidente do PSDB de Curitiba. Edson Lau também é associado ao movimento liberal Livres e foi aluno da escola de democracia RenovaBR.

Nascido em São Bernardo do Campo, em São Paulo, Lau é graduado em história, entretanto construiu sua carreira no serviço público e na militância política, tendo ao longo dos anos sido presidente do grêmio estudantil do Colégio Adventista de Bragança Paulista e ocupado por duas vezes a presidência estadual da Juventude do PSDB no Paraná.

Atuou como estagiário na Câmara Municipal de Curitiba e em várias funções na Prefeitura Municipal de Curitiba, tendo sido um dos responsáveis pela criação do Conselho Municipal de Juventude de Curitiba em 2011.

Em 2013 Lau foi convidado pelo então governador Beto Richa para assumir a Assessoria Especial de Juventude do Governo do Estado do Paraná. Lau permaneceu na função até meados de 2018, já na gestão da governadora Cida Borghetti.

Durante sua gestão foram realizadas audiências públicas em cidades estratégicas do Paraná para ouvir os anseios da juventude, priorizar questões e definir propostas de políticas públicas como a da regulamentação do Conselho Estadual de Juventude (CEJUV). Foi também criado o Comitê Intergestor de Políticas Públicas para Juventude, formado por 20 secretarias e órgãos do governo do estado com o objetivo de atuar transversalmente nos projetos e programas para a juventude, para melhorar o trabalho conjunto e aperfeiçoar dos serviços prestados para a juventude.

Em conjunto com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES), na gestão de Lau foi desenvolvido o Índice de Vulnerabilidade Juvenil – IVJ, nos 399 municípios do estado. Baseado em indicadores de saúde, educação, segurança, emprego e renda. Também foi criado e implantado o Programa Rede Jovem – Lei Estadual nº 19.027 de 30 de maio de 2017, regulamentada pelo Decreto nº 7.433 de 19 de outubro de 2017. Neste Programa os municípios com os maiores Índices de Vulnerabilidade Juvenil devem ser contemplados com ações para a juventude, através da articulação entre os órgãos da gestão estadual, municipal e sociedade civil organizada. No município de Almirante Tamandaré, cidade que teve melhor desenvolvimento do programa, foi relatado o aumento exponencial dos indicadores de empregabilidade e a diminuição dos indicadores de homicídio dos jovens em 80%. Após a saída de Lau o programa foi descontinuado.

Durante este período, aconteceu também a regulamentação, eleição e posse do Conselho Estadual de Juventude (CEJUV), com representantes do poder público e da sociedade civil. Um conselho criado em 1988 e que estava inativo há mais de vinte anos, foi regulamentado pelo Decreto 6755 – 25 de Abril de 2017 e hoje já está em plena atividade. Outro destaque foi a política de orientação e apoio a criação de Grêmios Estudantis nas escolas da rede pública e na formação de Conselhos Municipais de Juventude nos municípios do Paraná.

Ao deixar a gestão, em agosto de 2018, Lau já era uma referência nacional em políticas públicas para a juventude, foi um dos vice-presidentes do Fórum Nacional de Secretários e Gestores Estaduais de Juventude (FORJUVE), foi também eleito para o Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE) e até hoje é convidado para palestrar em várias cidades do Paraná e em outros estados, como São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Luta contra o racismo

Desde a adolescência Lau nunca escondeu sua admiração por Malcolm X, defensor dos direitos civis dos afro-americanos na década de 60, e sempre teve posições firmes com relação ao racismo no Brasil. Em 2015 foi indicado para o Conselho Estadual de Promoção a Igualdade Racial (CONSEPIR), chegando à vice-presidência em 2018. Lau já escreveu textos e deu entrevistas sobre a luta antirracista, além disso foi um dos coordenadores da campanha “Teste de Imagem“, que falava sobre o racismo institucional, em 2016, considerada uma das maiores campanhas institucionais da história.

Pré-candidato a prefeito de Curitiba

No dia 17 de junho de 2020 o Blog Contraponto noticiou que lideranças do PSDB do Paraná desejavam candidatura própria em Curitiba nas eleições de 2020 e que o nome de Lau seria o favorito, por ser “um rosto novo. Lau não negou a possibilidade e publicou em sua página do Facebook que “o momento político exige coragem e disposição. Tanto o país, como o Paraná e Curitiba estão carentes de verdadeiras lideranças.”

Site Footer